Blogger templates

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Opinião: Jorge Jesus venceu as suas ideias

Foto: Facebook "Sporting Clube de Portugal"
Duelo interessante aquele que se assistiu no Algarve, entre o Benfica e o Sporting. Digno de uma verdadeira final, visto que não houve um ou outro jogador com queixas musculares aparentes, uma vez que estamos no início de mais uma época e a condição física poderia não ser a melhor.

Longe disso, os rivais de Lisboa protagonizaram um verdadeiro espetáculo de futebol, ritmo elevado e um futebol direto atacante.

Ao longo da semana, o jogo resumiu-se a dois nomes (ou talvez só a um): Jorge Jesus e Rui Vitória. Os técnicos foram cabeça de cartaz, principalmente, o treinador leonino, pelos motivos que todos conhecemos. Jorge Jesus enfrentou uma equipa que levou por três vezes à conquista do campeonato, meses depois de ter anunciado que iria ser treinador do rival encarnado.

Aliás, Jorge Jesus não hesitou em dizer que iria enfrentar um Benfica com as suas ideias, com os métodos de jogos e que, até então, Rui Vitória não tinha alterado nada no ADN das águias.

Relativamente à partida, o Sporting começou melhor, mas, à medida que o tempo passava, o Benfica começava a subir cada vez mais no terreno de jogo. Lances repartidos com oportunidades flagrantes de golo com nota para o cabeceamento de Jonas a rasar o poste de Rui Patrício ou o corte gigante de Jardel a evitar o primeiro golo do Sporting, na primeira parte. Nota ainda para o erro grave da equipa de arbitragem, liderada para Jorge Sousa, ao invalidar um golo ao Sporting, por alegado fora-de-jogo.

Na segunda parte, o Sporting chegou à vantagem, com um remate de André Carrillo, de fora da área, a desviar em Teo Gutiérrez, enganando, por completo, o guarda-redes Júlio César. Tal como na primeira parte, a equipa de arbitragem errou, novamente. Ficou por assinalar uma grande penalidade a favor do Benfica, quando André Carrillo "atropelou" Nico Gaitán em plena grande área.


Foto: Paulo Calado/"Record"
Rui Vitória continua sem vencer

O treinador do Benfica ainda não sabe o que é vencer com a camisola do Benfica. Depois de não ter somado nenhuma vitória nos jogos de pré-época, Rui Vitória assumiu, há uma semana, que os encarnados estariam preparados para a final da Supertaça e que os resultados obtidos na pré-temporada não iriam, de maneira nenhuma, influenciar o estado da equipa à partida para o desafio com o Sporting. 

No entanto, o técnico assumiu, no final da partida, que o Benfica tinha entrado com receio para este jogo com o Sporting.


Foto: supersporting.net
João Mário, o português que promete tanto!

É português, acima de tudo! João Mário é o exemplo perfeito de que existe tanta qualidade em jogadores nacionais.

Fez um excelente jogo, sempre disposto e pronto para receber a bola e fazer o centro de jogo girar de flanco. Em momentos apertados, o médio sabia sempre o que fazer com a bola nos pés. Ora com uma finta, com um drible ou com um passe, João Mário foi um destaque positivo nesta partida. Dos melhores em campo! É caso para dizer, este jovem promete tanto!

Sem comentários: