Blogger templates

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Corrupção na FIFA: Que futuro para o futebol mundial?

A última semana foi agitada para os lados de Zurique, na Suíça. Por outras palavras, podemos dizer que esta agitação deve-se ao escândalo de corrupção que marcou a semana no seio da FIFA.
Na quarta-feira, veio a público a informação de que sete dirigentes do organismo máximo do futebol mundial teriam sido detidos por estarem ligados a casos de corrupção. Logo, o caos instalou-se. Momentos após o sucedido, o presidente da FIFA, Joseph Blatter, comentou o episódio que manchou o futebol mundial. Dissera, portanto, na altura, que a FIFA era a grande prejudicada no meio de toda esta história e que mais casos poderiam surgir. Entre as palavras e os atos, a verdade é que mais onze dirigentes foram suspensos, pela FIFA, de toda a atividade ligada ao futebol.

Mas retomamos a pergunta que intitula este artigo: "Que futuro para o futebol mundial?". A questão é demasiado direta, mas tão difícil de encontrar uma resposta certa e concreta. Por este caminho, caminhamos para o abismo do futebol?

Talvez seja, aliás, mais fácil perceber agora o porquê da desistência à presidência da FIFA, por parte de Luís Figo. O ex-jogador não se mostrou nada surpreendido com a palavra "corrupção" ligada diretamente ao organismo.
Hoje, Joseph Blatter foi reeleito presidente da FIFA (sim, é mesmo verdade!). Depois de tantos problemas, Blatter caminha para o quinto mandato. Luís Figo considera que o futebol mundial não deve estar nas mãos de Joseph Blatter: "É a eleição de um homem que não pode manter-se à frente do futebol mundial".

O Mundial 2022, no Qatar, tem dado que falar. A escolha da FIFA em selecionar Qatar como o país organizador tem levado algumas pessoas a questionar-se da isenção da escolha. Aliás, estamos prestas a ver um campeonato do mundo inédito, uma vez que, em princípio, este será jogado no Inverno, fazendo com que os campeonatos mundiais de clubes parassem, nessa altura, para ser realizado o Mundial.

Fotos: Direitos Reservados

Sem comentários: