Blogger templates

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Exclusivo: "Queremos subir mas ainda temos muito trabalho pela frente" - Ruizinho

O médio do Belenenses, Ruizinho, em entrevista exclusiva ao FAS - Futebol Ao Segundo, referiu que a sua equipa pretende subir à primeira Liga, apesar de considerar que falta ainda muito trabalho.

FAS - Futebol Ao Segundo (FAS) - Qual o seu percurso desportivo?
Ruizinho (R) - Comecei a jogar futebol, com 7 anos de idade, no Clube União Micaelense, onde fiz toda a minha formação futebolística. Tive a sorte de encontrar um grande clube, com grandes pessoas e no qual fui treinado por grandes treinadores e amigos. Passei 12 anos servindo esta grande instituição açoriana até ao primeiro ano de sénior. Aos 20 anos, mudei-me para o Operário, clube que me deu oportunidade de jogar noutro patamar e ser profissional de futebol. Foram 3 anos que lá passei a disputar a 2ª Divisão B, no qual fui muito feliz. Guardo grandes recordações de todas as pessoas do clube, grandes amizades e um carinho grande pelo clube. Não posso deixar passar também a sorte que tive em ser treinado pelo Mister Francisco Agatão, com o qual aprendi muito e me deu a oportunidade para representar o Operário.
Aos 23 anos, mudei-me para o Belenenses, clube com o qual estou contratualmente ligado e represento neste momento. Tenho a oportunidade de representar um grandioso clube, que merece, claramente, estar na primeira Liga.


FAS - O Belenenses tem mais 12 pontos do que o segundo e terceiro classificados. Certamente, que a subida de divisão é cada vez mais uma realidade?
R - Temos a consciência que estamos a realizar um bom trabalho. Estamos a começar a segunda volta do campeonato e sabemos, claramente, que ainda falta muito trabalho, suor, atitude e tudo mais para alcançarmos a subida. Claro que temos uma boa vantagem e queremos subir, mas temos ainda muito trabalho pela frente.

FAS - A equipa do Belenenses está inserida nas meias-finais da Taça de Portugal, onde irá defrontar o Vitória de Guimarães. Acredita na vitória da sua equipa e, consequentemente, a chegada à Final do Jamor?
R - As meias finais da Taça de Portugal é um prémio para todo o plantel, pelo trabalho realizado até aqui. Vai ser uma eliminatória difícil por defrontarmos uma equipa com história, uma equipa forte e uma equipa que actua no primeiro escalão. É uma eliminatória a dois jogos, o que ainda a torna mais difícil, mas estamos confiantes que temos argumentos para chegar ao Jamor e tudo faremos para isso.

FASA nível pessoal, qual o seu objectivo para a restante época?
R - A nível pessoal, o objectivo é, claramente, tentar impor-me no Belenenses. Foi uma primeira fase de campeonato difícil. Admito, claramente, que tive dificuldades em adaptar-me a Lisboa, a outra realidade futebolística que não tinha nos Açores. Agora, sinto me bem, adaptado e a tentar impor-me, sabendo que a equipa está muito bem e é difícil assumir a titularidade, neste momento, pois também tenho que dar mérito a quem está a jogar. Sinto-me bem e pronto para quando o Mister assim o entender, poder corresponder.

FAS - Gostaria de jogar alguma Liga em especial? E porquê?
R - Antes de pensar noutras Ligas, quero impor-me em Portugal e no meu clube, mas é claro que todo o jogador tem o desejo e o objectivo de jogar nas melhores Ligas e eu não fujo à regra. Gostaria de jogar na Liga inglesa, pela paixão que os adeptos transmitem e a intensidade dos jogos. Jogar na Liga dos Campeões, pela qualidade, pela sua história e pelo seu mediatismo, é o sonho de qualquer jogador.

O FAS - Futebol Ao Segundo agradece a disponibilidade do médio do Belenenses, Ruizinho, desejando-lhe muitas felicidades.

Fotos: João Pedro Farinha / Direitos Reservados

Sem comentários: