Blogger templates

domingo, 1 de maio de 2011

Entrevista exclusiva a Vinícius Eutrópio (treinador do Estoril)

Vinícius Eutrópio, treinador do Estoril, em entrevista exclusiva ao site FAS - Futebol Ao Segundo, fez um balanço positivo da sua equipa, esta época, sendo que os últimos 5 jogos que restam, vão ser encarados como se fossem os primeiros.

Entrevista:

FAS - Futebol Ao Segundo (FAS) - Com que idade começou a treinar oficialmente e em que clube?
Vinícius Eutrópio (VE) -  Como jogador, iniciei na Formação do Cruzeiro-MG, aos 13 anos.
Como técnico, a minha primeira experiência foi em 2006, no Atlético Paranaense (1ª Liga Brasil).


FAS - Qual o seu percurso desportivo?
VE - Formação Cruzeiro-MG e América-MG (13 aos 18 anos);
- Seleção Mineira de Jrs (Campeonato de Seleções Estaduais- 1984);
- Atleta Profissional por 16 anos (entre muitos, o América-MG, Criciuma, Figueirense, União S.J. de Araras, Naútico, ...);
- Depois de adjunto no Naútico e no Atlético Paranaense durante 6 anos (3 como coordenador da Formação e 3 como adjunto dos séniores, até que fui técnico principal em 2006); - Formação Universitaria em Educação Fisica, em 2005; - Fluminense Football Club (3 anos, como coordenador de apoio técnico, adjunto e técnico principal); - Técnico Principal do Ituano-SP, Gremio Prudente-SP (3º lugar paulista 2010), Adjunto da Seleção Nacional da Africa do Sul no campeonato Mundial em 2010, Técnico principal do Estoril (Portugal) 2010/2011.
Conquistei alguns tí
tulos, tais como: Vice-Campeão da Taça Libertadores da América 2005, e tri-Campeão Paranaensse no Atlético-PR (adjunto), Vice-Campeão da Taça Liberadores da América 2008, e Campeão da Copa do Brasil, em 2007, no Fluminense (Técnico principal e adjunto)...
- Fui adjunto de 14 técnicos (entre eles, Parreira, Abel Braga, Evaristo de Macedo, Joel Santana, Rene Simões, António Lopes...)


FAS - Quando surgiu a oportunidade de treinar, em Portugal, qual foi a sua reacção na altura e o que esperava?
VE - A minha reação foi de surpresa,pois, estava num bom momento no Brasil e aguardando o Campeonato Mundial 2010. Fiquei alegre porque sempre tive vontade de trabalhar e conhecer de perto Portugal, sua nova geração e escola de treinadores.

FAS - Que balanço faz da sua equipa, esta época? VE -  A equipa tem de ser a cara do seu comandante, porque procuro desenvolver um futebol alegre, mas, dentro da competitividade e dinâmica que o futebol actual exige. Em 90 por cento dos jogos conseguimos isso. O meu balanço é positivo, pois, quase sempre assumimos o jogo e fomos sempre em busca da vitória, sem sermos inconsequentes no jogo. Por aquilo que criamos deveriamos estar a lutar bem de perto pela subida, mas, no geral foi uma equipa que montada quase que na sua totalidade para esta época, se adaptou e conseguiu jogar sempre como uma equipa e fazer o mais difícil nesta liga, jogo apoiado e boas movimentações.

FAS - Dado que falta cinco jornadas, o que podemos esperar da equipa do Estoril, e da sua prestação num futuro próximo?
VE - Jogar os últimos 5 jogos, são como se fosse os primeiros 5. Quando se faz o que se gosta e existe profissionalismo, todos os dias são feitos para serem conquistados de forma total.

A equipa técnica do FAS - Futebol Ao Segundo, agradeçe a disponiblidade e prontidão do técnico Vinícius Eutrópio, desejando-lhe muitas felicidades.

Fotos: Direitos Reservados

Sem comentários: